No Bairro do Aleixo

quinta-feira, abril 07, 2005

Jim louco por ti, mas menos!

Ainda não morreu. Os mitos não morrem quando os queremos matar.
Arranjou emprego sem a ajuda de ninguém. É segurança durante o dia, das 8 da manhã às 4 da tarde, nas obras do novo condomínio. Regista a hora e o nome de quem entra e de quem sai num formulário em triplicado.
Quando acaba o turno vai beber um fino às Três Irmãs ou a outro lado qualquer. Há dias disse que um dia destes perde a cabeça e mostra uma nota de cinquenta à Júlia. ‘Só quero que ela veja. A nota na minha mão. Puta!’ Quando se cruzam, o que acontece raramente, já não se incomoda. Anda a dormir com uma mulher que vive sozinha em Pinheiro Torres.

5 Comments:

  • Meu caro Helder: São artigos como os do teu blog que retratam na perfeição o que é o dia a dia da nossa cidade Invicta. Retratos que "ofendem" os mais distraídos e inquietam os mais atentos como penso ser o meu caso(modéstia á parte). Como diz o Sérgio Godinho numa das suas canções "a vida é feita de pequenos nadas...".
    Continua com o teu "No bairro do Aleixo".

    By Blogger jotabloguer, at 2:51 da tarde  

  • Essa canção não é de Gabriel o pensador?

    By Anonymous Anónimo, at 11:43 da manhã  

  • Caro Jotabloguer,
    Obrigado. Mesmo que o objectivo destes textos não seja propriamente retratar a vida de ninguém ou fazer observações socio-comprometidas, é sempre bom saber que há quem os leia. E cada um lê o que quer.

    Quanto ao Gabriel o Pensador, não passa por aqui, nunca passou. Há alguns tipos com sotaque brasileiro lá em baixo, mas a 'onda' deles não são canções, são mesmo colheres e pratas.

    hs

    By Anonymous Anónimo, at 5:05 da tarde  

  • e rapazes como este k eu admiro... a gente k ve o aleixo como um bairro de merda, mas o aleixo nao e merda, se calhar ainda e melhor k um condominio fechado na foz!!!! o homem k ele fala e um porreiraço!! Aleixo adoro-te desde k komecei a parar ai nunca mais kiz outra coisa.... e lindo este bairro

    By Anonymous Anónimo, at 11:35 da tarde  

  • Ainda bem que achas o Aleixo giro. Um nome fica sempre bem no fim dos comentários. Mesmo que seja a fingir, como tudo o resto.
    Parece-me que também não custa escrever as letras todas das palavras. Não há limite de carateres como em alguns telemóveis.
    Um abraço e boas visitas ao Bairro. A este ou a outro qualquer.
    hs

    By Anonymous Anónimo, at 5:03 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home